Agora Chuto Aqui!...

Interativamente…na desportiva!... 
Depois de uma semana de trabalho, sobretudo quem se desprende da avareza económica e dá mais importância ao ser, ao conhecer, ao positivamente interagir e se divertir, acaba por suspirar pelo fim-de-semana, para aliviar o stress laboral, com momentos de diversão e bom humor, que potenciem o revigorar transversal de energias e a boa disposição.

Da parte que me toca, confesso que gosto de participar em atividades de grupo, que fortaleçam as positivas relações sociais e a valorização pessoal. Foi o que aconteceu no passado dia 07/11/2015, sábado. Por iniciativa do designado “capitão de equipa”, Telmo Moreno, líder do R. S. João de Brito, foi programada, para a referida data, uma viagem turística/desportiva num contexto lúdico/futebolístico, de modo a conhecer, conviver e jogar…futebol. Afinal, o futebol também pode contribuir para fomentar a amizade, a cultura e a inclusão interativa e participativa. Como na situação em apreço.

A jornada tinha como ponto de partida, a pastelaria/café, Veneza. O céu apresentava-se limpo e o sol brilhava. Temperatura amena. Portanto, uma manhã apelativa, para uma viagem divertida. Após o habitual café da manhã, quando ainda pouco passava da 09.00 horas, lá demos início ao percurso que havia sido delineado. Alegre e devidamente instalados no autocarro da empresa, Emílio Martins – Bragança, de trinta lugares, completo, conduzido por um simpático de diligente motorista, diga-se em abono da verdade, o que inspirava ainda mais confiança, arrancámos tendo como destino matinal, a barragem de Foz Tua. Empreendimento hidroeléctrico de envergadura e impacto no Nordeste Transmontano, que potenciou muita discussão/manifestação e algumas mudanças de opinião. Mas, na vida, tudo funciona em função da circunstância, do momento…e da condição. A verdade é que esta infra-estrutura já está em avançado estado de execução, tornando-se uma das mais importantes da região.

A primeira paragem no roteiro, que nos ajudaria a viver, com entusiasmo, a alegria do dia inteiro, aconteceu em S. Mamede de Infesta, localidade que tem como referência a conhecida Banda de Música. Esperava-nos o simpático e diligente anfitrião, Comendador, João Teixeira. Um café para descontrair e a viagem continuou. Numa breve paragem, pouco depois, com as devidas explicações, foi possível observar a bela paisagem e o rio Tua, imagens que irão desaparecer após o enchimento da barragem. Até à imponente obra e às envolvências construtivas do empreendimento o percurso foi breve. Houve, então, lugar para as fotos de circunstância, para memória futura de singulares momentos, bem como a uma completa explicação deste projeto hidroeléctrico edp Foz Tua, complementadas com a visualização de um filme alusivo ao empreendimento, no Centro de Acolhimento aos Visitantes, instalado em frente à saudosa estação do Tua.

Após o almoço, retomamos a viagem direção a Alfândega da Fé. Porém, ainda fizemos uma paragem em Vila Flor para descontrair e tomar um café. Claro está, no conhecido emblemático espaço do senhor Toni.

Já com a noite no horizonte, e os holofotes ligados, chegámos, finalmente, ao Estádio Municipal de Alfândega da Fé. Diga-se, com boas instalações, sobretudo em função da dimensão daquela vila. No relvado, sintético, mas com qualidade, já nos esperava a equipa anfitriã, animada e motivada para o amigável encontro. E, na verdade, acabou por acontecer uma animada partida de futebol, frente àquela simpática equipa local. De ambos os lados houve entrega e evidenciado o espírito desportivo que se impunha. Embora o resultado não se revestisse de primordial importância, o triunfo (2-3), acabou por pertencer aos brigantinos, sendo certo que o “emprestado” guarda-redes, Paulo Correia, na circunstância ao serviço visitantes, protagonizou uma excelente exibição.

Terminado o desafio, teve lugar, na Estalagem Senhora das Neves, um bem servido jantar/convívio, durante o qual a interatividade da jornada ficou ainda mais solidificada. Além da componente gastronómica deve salientar-se o conforto e o singular ambiente acolhedor desta prestigiada infra-estrutura hoteleira do Nordeste Transmontano.

Numa sociedade afligida por inúmeras preocupações e ocupações, não pode deixar de ser realçado o sentido de grupo, não obstante a heterogeneidade socioprofissional, que torna mais positivo e convergente, o R. S. João de Brito, procurando levar por diante uma cultura interativa, onde o desporto, a cultura, o conhecimento e a diversão se incluem na missão da organização.

De salientar que, para além da componente desportiva, este passeio, teve como objetivo conhecer a nossa região e constatar a realidade das suas diversidades, tendo nele participado, não só os elementos que o constituem, mas também familiares.