D. José Cordeiro visitou o jornal “A Sineta”

Inserida no âmbito da sua ação pastoral de proximidade, não poupando esforços para cumprir a MISSÃO, e viver, de forma ativa e participativa, na construção da comunhão entre todos, o Bispo da Diocese Bragança – Miranda, realizou, no passado dia 15 do corrente mês de Abril, uma visita à vila de Izeda.
No âmbito do programa da sua deslocação, que incluía as Celebrações Eucarísticas, no Estabelecimento Prisional e no Centro Social Paroquial, bem como a cerimónia de tomada de posse dos novos responsáveis pela I.P.S.S. daquela vila, D. José Cordeiro aproveitou a estadia para visitar o Jornal A Sineta, publicação da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários.
Com muita pena, não me foi possível acompanhar o D. José Cordeiro ao Estabelecimento Prisional de Izeda e participar na Celebração Eucarística naquela instituição penitenciária. Digo pena, sobretudo porque me permitiria matar saudades de amigos que ali cumprem a sua atividade profissional e reviver tempos da minha adolescência, já que ali fui aluno, durante dois anos, quando a Congregação Salesiana desenvolvia a sua ação no âmbito da Escola Profissional de Santo António. Todavia, constituiu para mim grande motivo de satisfação receber e acompanhar o nosso Bispo durante o cumprimento do programa que estava agendado para o resto daquele dia.
 Se a visita do prelado ao Centro Social Paroquial e às instalações dos Bombeiros não constituiria qualquer novidade, porquanto já o fizera noutras ocasiões, o mesmo não se pode dizer no que, em concreto, diz respeito ao Jornal “A Sineta”.
Na verdade, tratou-se de uma visita com um significado muito especial porquanto foi a primeira vez que o Bispo de Bragança – Miranda ali se deslocou com um propósito tão singular. Um gesto simples mas que ficará registado para a história do jornal, “A Sineta”, publicação com uma identidade marcante na região de Izeda, fundada em Junho de 1987. Recebido pelo presidente da Direção da Associação Humanitária, João Lima e respetivo Comandante do Corpo de Bombeiros, Óscar Esménio, nas instalações destinadas à edição do Sineta, D. José Cordeiro inteirou-se da história de vida do jornal, bem como das dificuldades inerentes à sua publicação.  Confesso que, para mim, esta visita não poderia acontecer em melhor altura. É que havia assumido, recentemente, a responsabilidade de Diretor do jornal, o que me deixou duplamente satisfeito. Essa satisfação foi, também, visível no Chefe de Redação e grande obreiro da paginação, Óscar Esménio e demais colaboradores/as, nomeadamente nas jovens izedenses, alunas da escola local, que agora fazem a sua estreia, diga-se com muito entusiasmo, na atividade redatorial da Sineta. No decorrer desta visita, foi salientada à importância que A Sineta tem para a região de Izeda, a identidade que tem mantido como a mesma, sobretudo com a instituição que lhe dá vida, bem como a necessidade de “abrir” o jornal à comunidade, apelando-se às organizações/instituições locais e às pessoas em geral para colaborem no sentido de este continuar a ser o grande embaixador da região. Para assinalar a visita, que constituiu uma Honra para os anfitriões, foi oferecida a D. José Cordeiro uma lembrança pela sua visita, tão singular quanto significativa e específica. No final, o Bispo de Bragança não escondia a sua satisfação, exortando os responsáveis pela publicação para darem continuidade e vida à mesma, sustentada num espírito de convergência e união participativa.