De quando em vez, Vila real, a minha terra

O centro histórico de Vila Real reúne condições para se transformar num centro comercial a céu aberto.
A Rua Direita, a Rua Central, e todas as outras adjacentes, detém o comércio tradicional do centro da cidade, que atualmente está praticamente a morrer. É necessário um plano para a revitalização das lojas existentes no já referido centro histórico, tornando-o atrativo para os consumidores.
Sabemos que existem empresas capazes de elaborar esse plano e definirem a revitalização da dinâmica comercial tradicional da nossa terra. Há necessidade de fazer o diagnóstico do atual estado do comércio tradicional de Vila Real.
Há que estudar cada espaço comercial, que negócio executa e que estratégia comercial desenvolve.
De igual modo, é necessário estudar o cenário geral do comércio vila-realense, assim como lacunas existentes. Também ao que sabemos, tem tido êxito o plano de revistalização do comércio nos centros de Óbidos, Póvoa do Varzim e Braga. Há empresas capazes de conseguirem este desiderato com garantia de competência, possuidoras de conhecimentos devidamente certificados.
Ainda dentro deste contexto, e depois do estudo acima referido, há que iniciar diversas fases de concretização de medidas que iriam permitir aos comerciantes da zona histórica revitalizar os seus negócios.
Mais: após o diagnóstico encontrado para a resolução destes problemas, pensamos que os comerciantes deveriam solicitar apoio dos especialistas nesta matéria, procurando encontrar as melhores soluções para esse efeito.
Obviamente, as análise personalizadas de cada espaço comercial não serão debatidas em público. O estudo de cada loja deverá ser baseado no sigilo e ser devidamente orientado pelo município vila-realense em consonância com a Associação de comerciantes local.
Os gabinetes de turismo e apoio poderiam também estar envolvidos  nesta missão, criando um cartão de crédito para o consumidor no Centro Histórico de Vila Real.
Tudo isto poderia ser acompanhado por algumas obras de melhoramento dos passeios, para se conseguir uma melhor mobilidade, bem como o replaneamento do trânsito automóvel e respetivos estacionamentos, que não existem.
Haverá com certeza muitas mais coisas a fazer para se alcançar os objectivos referidos.
Há que pensar nisto, pois parece-me muito necessário para se evitar a desertificação do   centro cidade, conseguindo-se uma vida total para além das horas normais de funcionamento, criando o gosto de se estar no Centro Histórico pelas condições de atratividade que poderá vir a ter. Finalmente, é urgente e necessário, criarem-se programas de animação e entretenimento, não só na Avenida Carvalho Araújo, mas também na Rua Direita e Rua Central, especialmente depois das 17h00.
Esperemos que alguém pense naquilo que propomos para bem de Vila Real. A nossa terra não existe só para os supermercados, o comércio tradicional tem uma palavra, a dizer para a preservação da nossa identidade.