Desperdício de água

Reparei, há dias, numa fuga de água de uma boca- de- incêndio, que esteve horas a fio a molhar o passeio e a verter para a rua. O que se pode fazer para evitar este desperdício?
A água é um bem demasiado precioso e escasso para ser objeto de desperdício. No entanto, não é invulgar assistir-se a roturas de tubagens de água, fugas nas bocas de rega de jardins e espaços verdes, nas bocas de incêndio, de lavagem de ruas, etc.
As tarifas da água tendem a refletir todos os custos do serviço de captação, tratamento e distribuição. As perdas de água representam uma ineficiência que agrava os custos das entidades gestoras e que se vêm a repercutir nas faturas pagas pelos consumidores. Esta situação pode, porém, mudar se os consumidores assumirem um papel ativo na denúncia dos desperdícios de água que são visíveis no espaço público.
A DECO lançou recentemente uma campanha (denominada  “Água denuncie o desperdício”) que visa identificar as perdas de água e pressionar as entidades gestoras para o aumento da eficiência, contribuindo, assim, para que não haja um acréscimo de custo na faturação e para maior qualidade ambiental.  
Assim, se detetar perdas indevidas de água, aceda ao formulário de denúncias no portal da Deco Proteste. Basta indicar o local e, se puder, enviar uma fotografia.
A DECO compromete-se a remeter a denúncia para a entidade gestora do Município e para a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR). No portal, publicará informação sobre o seguimento dado pelas entidades gestoras.   

Anabela Ferreira
Jurista da DECO