Os ratos dos vândalos

A cabine telefónica junto à repartição de Finanças de Bragança é incapaz de segurar um vidro. Ciclicamente, lá se veem os estilhaços espalhados pelo chão. Será que foi disso que morreu a ratazana que ao longo dos últimos dois dias encontrou junto àquele local o seu pouso final? Uma questão de saúde pública...