P'ra que conste

Não escrevo para que o Presidente da República leia e, no próximo 10 de Junho, me atribua uma condecoração; Não escrevo para que o Núncio Apostólico leia e, na próxima oportunidade, me consiga um lugar de conselheiro papal ou da Cúria Romana; Não escrevo professias... mas que há vezes que acerto... lá isso tem sido verdade. Mas escrevo sobre factos e realidade que nos rodeiam no dia a dia. Com educação e com respeito. Foi assim que me ensinaram e foi assim que aprendi. Não sou daqueles que pensam que os «comunistas» comiam criancinhas ao «mata-bicho». Não. Não sou desses. Sou daqueles que leram na história que Stalin, Lenin e outros comunistas como Pol Pot, Mao Tsé Tung e os King da Coreia do Norte mandaram fuzilar milhões de cidadãos apenas, e tão só, porque não defendiam as suas ideias. Sou daqueles que conheceram da história recente o COMECOM, o Pacto de Varsóvia e o muro de Berlim por causa dos quais milhares e milhares cidadãos foram perseguidos, torturados e fuzilados. Não puderam ter a felicidade que eu tive ao ver estes símbolos comunistas ruírem como castelos de areia. E também não puderam ter alegria que eu tive em ver esses povos perseguidos e torturados derrubarem, nos seus países, os ditadores comunistas seus algozes. Desde a Albânia à Roménia; Desde a Jugoslávia à Polónia que nos deu o grande obreiro do fim do comunismo, João Paulo II; Desde a Alemanha de Leste à Estónia, à Letónia, à Lituânia, à Bulgária, à Checoslováquia e a tambem outros paises que, hoje, respiram e vivem a liberdade e a democracia. Sim. Em liberdade e em democracia que os regimes comunistas não toleram nem aceitam. Hoje como sempre ou se é comunista ou se é democrata. Como democratas aceitamos e respeitamos os resultados eleitorais obtidos pelo PCP. Com os comunistas e o PCP no poder... nem sequer havia eleições... quanto mais livres e democráticas. Com chorrilhos ou sem chorrilhos; Com choldra poldriqueira ou não; Com defuntos que escrevem, pulam e avançam; Com perseguição tolas e execuções abjectas; Com caixote do lixo comunista e soviético ou não vejamos Cuba, a Coreia do Norte e a Venezuela. E se virmos com olhos bem abertos só podemos concluir: Ou se é democrata ou se é comunista.