Um final positivo promete novo ano competitivo

Quando um ano termina e outro começa, é habitual fazerem-se balanços, análises e reflexões sobre a forma como o mesmo decorreu, perspetivando-se o que poderá vir a acontecer.

A época natalícia é, com efeito, propícia, não só para refletirmos sobre o nosso próprio passado, mas também sobre o que programamos ou idealizamos para o futuro.

O mesmo acontece, ou deve acontecer, no que toca à interação familiar, social, profissional e associativa.

No que ao desporto nordestino diz respeito, sem esquecermos os resultados no domínio de outras modalidades, nomeadamente o ténis de mesa, não podemos deixar de falar do futebol e das alegrias que esta modalidade está a proporcionar aos adeptos do G.D. Bragança e do S.C. Mirandela. Isto, claro está, no que toca ao desempenho das equipas principais, nas respetivas provas nacionais.

De forma surpreendente e historicamente singular, com o triunfo (2-0) conseguido, na tarde do passado sábado, no seu ambiente, frente ao Limianos, quarto classificado da prova, o S.C. Mirandela termina o ano na liderança da Zona Norte, do Campeonato Nacional de Futebol da II Divisão. 

É óbvio que a posição de comando dos mirandelenses não depende exclusivamente deste último resultado, mas de uma época em que se tem afirmado como uma surpresa sustentada nas exibições, resultados e pontos amealhados, 28, nas doze jornadas realizadas.

Ora somando mais 5 que o Ribeirão, a cujo reduto se vai deslocar no próximo sábado e mais 6 que o G.D. Chaves, independentemente do resultado que vier a acontecer, o S. C. Mirandela vai iniciar o novo ano na frente. 

Pelos vistos, nem a derrota sofrida em Chaves, afetou o grupo de trabalho da cidade do Tua que, a continuar assim, não lhe vai escapar a subida à II Liga.

O importante é acreditar que esse êxito é possível. E se os adeptos acreditam na possibilidade de ver o seu clube no segundo escalão mais importante do futebol nacional, da minha parte não só acredito como o desejo.

E o arrancar confiante para o novo ano pode ser decisivo. 

Numa posição idêntica, mas incluído num patamar inferior, ou seja na série A, da III Divisão Nacional, está o G. D. Bragança, sob o comando da equipa técnica liderada por Marcelo Alves, coadjuvado por João Genésio e Beto Antes.

Com efeito, embora sem ter atuado no passado fim de semana, a formação brigantina lidera a sua série, com 27 pontos, em 11 jogos, acumulando mais 6 que o Ronfe e 7 que o Vianense, em casa do qual joga na próxima jornada, a ter lugar no sábado.

Tal como o Mirandela, também o Bragança não depende deste desfecho para entrar no novo ano como líder.

Assim sendo, os festejos de Natal e fim de ano para estas duas equipas, podem sustentar-se no mérito evidenciado no domínio competitivo, o que poderá constituir uma motivação acrescida para os objetivos triunfantes que se esperam até o final da temporada.

 Ficando, pois, a aguardar a evolução dos respetivos campeonatos, daqui vão os meus parabéns para estas duas equipas nordestinas e para todos quantos contribuem para os seus êxitos.

Um bom 2013 para todos os desportistas, leitores, amigos, não esquecendo aqueles que, eventualmente, não gostam de mim, ou do que eu escrevo.

 Jesus Cristo também não agradou a todos! . . .