Adriano Moreira

O professor do ano

O Diário de Notícias, um dos mais antigos jornais da capital, e que conta na longa história dos seus colaboradores muitos nomes do património cultural português, desenvolveu com êxito um projeto destinado a destacar a importância do professorado que assegura, com dedicação, humildade, saber, e competência, a entrada da juventude na escola, iniciando o longo trajeto que é a educação.

A TRAGÉDIA

Quando, no ano de 135, o Imperador Adriano esmagou a insurreição dos judeus, destruiu o Templo, e dispersou os sobreviventes pelos vastos territórios do Império e adjacências, não destruiu a religião que os identificava, mas tirou-lhes a ligação física com a terra em que uma comunidade instala um governo, e organiza portanto um Estado.

A questão da legitimidade

Tive oportunidade de chamar em tempos a atenção para o facto de a população portuguesa ter já atingido a situação de fadiga tributária. As manifestações públicas, sem vinculação partidária, nem intervenção sindical, foram suficientemente demonstrativas de que, pelo pacifismo das manifestações e clarezas dos protestos, o civismo continua ativo e que, simultaneamente, a consciência de que os limites do sacrifício pedido estavam na consciência e prudência dos manifestantes.