Ernesto Carolino Gomes

A denúncia anónima

A par do boato, a denúncia anónima equivale a acto pérfido de baixeza: um e outra correspondem ao arremessar da pedra escondendo a mão atrás do biombo da cobardia. Também o princípio criado da aceitação da segunda me parece gesto descabido e inaceitável, impróprio por insensato e pouco decente, cobertura daquela mesma cobardia. O denunciante identificado age de boa-fé: dá a cara, assumindo a responsabilidade da denúncia; o anónimo age sem rosto.

Avós sobrecarregados?!...

Súmula expositiva de estudo frescamente levado a cabo mereceu à respectiva autora a titulação de que a «ausência de políticas de apoio à família sobrecarrega avós». Ora, não me alinho com tal asserção, na justa medida, e por experiência o afirmo, em que, na ausência de tais políticas ou na sua constância, jamais os netos podem sobrecarregar os avós. Porque o amor trabalhado na relação entre uns e outros tudo sobreleva e ultrapassa. Ao invés, instalam-se e reforçam-se mútuo crescimento e prazer, mais sentidos que descritos.