João César das Neves

A economia de Deus

Deus é muito económico. Deus nunca desperdiça, sempre pesa custos e benefícios, tudo dispõe «com conta, peso e medida» (cf. Sb 11, 20). As provas disso são inúmeras, mas poucas tão evidentes como uma das frases mais esquecidas do Evangelho: «E o anjo deixou-a» (Lc 1, 38).

A crise moral

Muito se diz que vivemos uma grave crise moral. A cada passo nos mostram as provas irrefutáveis, citando colapsos financeiros, abusos mediáticos, corrupção política, injustiça social, etc. Não faltam os que vivem deprimidos por a Providência os colocar numa era desgraçada, sem fé nem lei.
A maior parte dos chavões mediáticos não resiste a uma observação séria, e este não é excepção. O que significa realmente uma crise moral? Por que razão esta época sofre mais disso que as anteriores? A resposta é mais ambígua e frágil que as certezas dão a entender.