Nuno Pires

Assessor principal de reeducação
anunopires@hotmail.com

Bragança e o jardim da Braguinha!...

Depois de um sábado no meio rural, onde a alegre azáfama das vindimas se fazia sentir, o dia de domingo surgiu repleto de sol outonal, como que a convidar para um higiénico passeio matinal. Bragança tem inúmeros espaços e itinerários pedestres com suficiente atratividade para recrear, passear, conviver, arejar!... Na verdade, neste contexto, como noutros, a urbe brigantina oferece condições para que a qualidade de vida seja exercida e esteja suficientemente garantida.

Descobre-te a ti mesmo!...

Muito se escreve e fala sobre a vida prisional e os objetivos que a execução das penas e medidas privativas de liberdade implicam. É certo que se trata de um assunto muito complexo, mas, nem por isso foi, ainda, conseguido o resultado mais desejado, ou ajustado. Com efeito, ao longo dos tempos, também os conceitos e aplicação prática dos mesmos foram evoluindo e, atualmente, o tratamento penitenciário é bem diferente, para melhor, do que era em tempos não muito distantes.

A Escola em Izeda!...

Quando, por vezes, ouvimos políticos e cidadãos com responsabilidades institucionais falar, até elaboradamente discursar, referindo que é importante e um dever cívico conter despesas, racionar os “gastos”, ficamos com a ideia de que o bom senso impera e a coisa pública, a boa prática da economia gera. Só que, na realidade, constatamos inúmeros casos em que os interesses individuais, ou mesmo municipais, se sobrepõem, deliberada e injustificadamente, aos desejos locais/regionais e vantagens transversais, sobretudo na vertente educativa, pedagógica e formativa.

Voltar à Escola!...

Setembro é mês de pensar na escola, do voltar à escola. Depois de umas ferias vividas com mais ou menos intensidade, é volvido o tempo para que, crianças, jovens e adultos possam acolher os saberes que a escola tem para dar. Ter a mente disponível para receber mais conhecimentos, ganhar capacidades e adquirir competências, é determinante para o sucesso nos tempos que correm, sendo certo que sabedoria é muito mais importante e personalizada que outras riquezas. Que tem conhecimentos, tem competências, tem tudo.

Adolescências e negligências!...

Com o final de Agosto e arranque de Setembro, começa a azáfama decorrente da preparação de mais um ano letivo que se inicia. Os pais, as crianças, os adolescentes, os avós, todos em conjunto, de uma ou outra forma, acabam por participar de forma ativa, num perfeito trabalho de equipa. Em harmonia…diria!...

Amar a terra… Partilhar a saudade!...

Tal como gosto que leiam o que escrevo, porque partilho a escrita e o pensamento com os meus leitores, sobretudo quando mais próximos, que me incentivam a escrever, me dão ideias, me abordam e presenteiam com comentários, sinceros, são esses que eu valorizo, naturalmente, também gosto de ler quem escreve bem, tornando-se uma mais valia para mim, para a minha motivação, para o sentir criativo do meu imaginário, das saudades…do passado.

Festas, encontros e reencontros!...

Estamos em pleno verão, vivendo com gosto, agitação e intensidade, Agosto. Ou não fosse o mês das férias e festas. As nossas aldeias ganham uma outra vida, uma outra “alma”, respirando-se um outro ar e o ambiente social promove um outro olhar. Mais alegre e divertido mas, sobretudo, mais interativo.

Voluntariedade interativa…conseguida!...

Dada a precariedade social e a diversificação transversal dos dramas humanos, cada vez mais precisamos de um voluntariado de qualidade, potenciador de ações interventivas, dinâmicas, sustentadas no amor e na promoção do bem-estar do “outro” sobretudo do indefeso, desprotegido, carente, material e imaterialmente. Daquele que sofre, física e emocionalmente. Daquele que vive isolado longe de tudo e, tantas vezes, da gente. Voluntariar é ir, partir, promover o encontro, a partilha, dar sem receber, conviver de forma inclusiva, desprendida e humanamente ativa.

Peregrinar à…Senhora dos Remédios!...

Promover a inspiração divina, despertando para um compromisso atento para as comunidades onde nos incluímos, procurando fortalecer a dinâmica social, na procura de verdadeiros ideais de vida e de renovação interior, são, ou devem ser, propósitos motivadores da razão de ser, estar e viver.

Gestos que fazem a diferença!...

Conjuntamente com um outro elemento da Direção, Carlos Touças, e a respetiva Diretora de Serviços, Marisa Lopes, em representação do Centro Social Paroquial de Izeda, estivemos presentes, no passado dia 14 de julho, na cerimónia de entrega de novas viaturas, organizada no âmbito do Projeto “Frota Solidária”, promovida pela Fundação Montepio.
Nesta 9.ª edição da “Frota Solidária”, que decorreu na vila de Cascais, foi, assim, consumada a entrega de 18 viaturas novas, adaptadas, a outras tantas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS`s) de todo o país.