Obras à portuguesa

Praticamente desde a inauguração que a berma da Autoestrada Transmontana, junto à antiga estação do Remisquedo, próxima de Bragança, abateu. Já lá vão dois bons pares de anos. Certo é que a berma lá continua, por arranjar, e os cones e demais sinalização, que devia ser provisória, arrasta-se na permanência. Será que os responsáveis da concessionária já se esqueceram.