Olhar // Miranda do Douro

Lição de apicultura para novos e velhos

Francisco Pinto em Seg, 22/09/2014 - 11:39

O mel é um produto endógeno que atrai cada vez mais potenciais apicultores à região transmontana, para conhecer de perto todas as práticas e técnicas que são ministradas por especialistas, para assim se conseguir um produto de qualidade superior.  
Três associações ligadas à promoção e comercialização de produtos endógenos, sediadas no planalto mirandês, estão a promover sessões práticas e diádicas de forma a aconselhar os futuros apicultores que cada vez são mais jovens.
Terminado mais um ciclo apícola, a Associação de Apicultores do Douro Internacional (AAPNDI), a Associação ALDEIA e a Sabores – Associação de Produtores Gastronómicos das Terras de Miranda promoveram uma “Cresta” que juntou miúdos e graúdos que, equipados rigor participaram nesta atividade que consiste na retirada do mel das colmeias.
Para se participar numa ação como esta, onde há abelhas por todo o lado, o primeiro passo é a utilização de equipamento de proteção adequado para evitar as picadas das abelhas que durante a função se tornam um pouco mais agressivas.
A retirada das alças que contêm a cera e o mel, a verificação de eventuais doenças que afetam os apiários, avaliação das mais variadas qualidades de mel produzidas na época certa, são matérias abordadas pelos especialistas no decurso de cada ação, numa jornada que mantém uma forte componente prática, onde todos podem experimentar as sensações de estar no meio de um apiário que contem milhares ou até mesmo milhões de abelhas.
“Proporcionámos uma visita a apiário onde os visitantes puderam apreciar de perto a extração do mel e, ao mesmo tempo, dar a conhecer aos participantes todo o processo de extração do mel das meias alças das colmeias e o embalamento do produto”, explicou Vítor Ferreira, técnico da AAPNDI.
O também apicultor referiu que a principal objetivo desta atividade tem por base a divulgação de um produto de qualidade como o mel, mas este tipo de atividade não pode ser virada para massas, já que há regras a ter em conta.
 
(Artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)