A opinião de ...

Welcome

Bem-vindos ao Nordeste de Portugal.
Esta região de Trás-os-Montes e Alto Douro tem imenso para vos mostrar, contudo, naturalmente que não será nos quatro dias que dura o Smart Travel que o conseguirá fazer. Mas fica já o convite para que todos os que nos visitam nesta ocasião regressem um dia! Que venham experimentar mais coisas além daquelas que terão alguns oportunidade de testar. O nordeste de Portugal é rico em gastronomia, em paisagem, em ambiente, fauna e flora, em cultura, em equipamentos, em história e monumentos e particamente todos os pontos fortes de um destino turístico de excelência. Está a ser desenvolvido um trabalho intenso para, de forma sustentável, valorizar a atividade turística, proporcionar acolhimento diferenciado, atividades inesquecíveis, experiências inesquecíveis. O nordeste de Portugal tem condições para se tornar um refúgio memorável para quem procura paz, tranquilidade, descanso, mas também sabores intensos, festa, arte e cultura ancestral e, porque não, a adrenalina que proporcionam os desportos radicais. E claro, o acolhimento humano, a genuinidade que permanece viva nas aldeias vilas e cidades. Uma hospitalidade impossível de imitar e copiar. O transmontano sabe receber. Faz disso uma orgulhosa arte praticada por muitos.
O Smart Travel 2014 aí está. Transformou-se rapidamente num evento reconhecido nacional e internacionalmente. Primeiro, por juntar alguns dos mais importantes e influentes oradores da atualidade em diversas áreas. Depois pela inovação de juntar dois momentos distintos que incluem conferências, apresentações, investigação, debate e negócios, com experiências turísticas espalhadas pelo território.
Aliar a inteligência ao turismo, seja através da pesquisa e investigação, seja através da tecnologia e comunicação, são temas que ainda têm bastante caminho para percorrer no nordeste. O evento Smart Travel é apenas uma ferramenta que se espera que contribua para o enriquecimento do debate e da estratégia.
Por outro lado, as cidades, as pequenas e médias cidades, sobretudo as do interior de Portugal, ou as restantes pelo mundo fora afastadas dos grandes centros urbanos e centros de decisão, que vivem dias de incógnitas e insegurança quanto ao seu futuro e sustentabilidade. As cidades são pontos fundamentais para o desenvolvimento económico e prosperidade das populações. Torna-se necessário estudar, definir estratégiasde futuro e sustentabilidade e executá-las de forma pragmática e decidida. As cidades para serem inteligentes precisam da inteligência dos cidadãos que as habitam e necessitam igualmente da inteligência de quem as gere. Precisam de lideranças sólidas, esclarecidas e empenhadas em proporcionar aos cidadãos a melhor qualidade de vida. Essa qualidade estender-se-á depois ao restante território, assim se encontre o modelo ideal de desenvolvimento económico sustentável.
Vamos ouvir muitas palavras no Smart Travel: sustentabilidade, criatividade, comunicação, tecnologia, redes, partilha, inteligência, solidariedade e humanidade. Todas juntas são um conceito, um conceito Smart, e um futuro, um futuro melhor. Obrigado a todos! Aproveitem a estadia e até, quem sabe, ao Smart Travel 2015.
 

Edição
3502