Diocese

D. José Cordeiro Cordeiro abriu Porta Santa do Jubileu na catedral de Bragança

Publicado por AGR em Dom, 2015-12-13 15:06

D. José Cordeiro abriu esta manhã a primeira Porta Santa do Jubileu na diocese e, na sua homilia, pediu aos fiéis que tenham a “coragem e a confiança de ser santos na Misericórdia”, para transformar a sociedade.
“Conhecer e praticar as 14 obras de Misericórdia corporais e espirituais – eis uma desafiante resposta humana da caridade cristã às muitas pobrezas e crises do nosso tempo: antropológica, económica, cultural, social, moral e espiritual”, disse D. José Cordeiro.
O prelado lembrou a honra de o Papa Francisco ter permitido, pela primeira vez na história da diocese, de uma porta santa fora de Roma.
“Tanto na sua estrutura como no seu ornamento, a porta é símbolo de Cristo, a única porta da misericórdia. Por isso, passar a porta da igreja Catedral está cheia de significados e compromissos”, sublinhou o bispo de Bragança-Miranda.
D. José Cordeiro explicou ainda que "a Igreja é comunhão dos santos e tem uma necessidade vital da misericórdia, por causa do nosso egocentrismo, orgulho, individualismo e tamanhas resistências à mudança da mentalidade e do coração”.
Esta foi a primeira de cinco portas da Misericórdia que serão abertas na diocese de Bragança-Miranda. As próximas celebrações são as seguites: no dia 3 de janeiro de 2016 – Concatedral em Miranda do Douro; dia 10 de janeiro de 2016 – Basílica do Santo Cristo em Outeiro; dia 17 de janeiro de 2016 – Santuário de Nossa Senhora de Balsamão; dia 24 de janeiro de 2016 – Santuário do Imaculado Coração de Maria, Cerejais.
 
(Homilia completa disponível para assinantes.)