Igreja

D. José Cordeiro presidiu à peregrinação anual das crianças, em Fátima

Publicado por AGR em Seg, 2016-06-13 11:56

O bispo da diocese de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro, o mais novo do país, presidiu este fim de semana à Peregrinação Anual das Crianças em Fátima. Uma celebração que leva, anualmente, milhares de fiéis ao santuário.
D. José Cordeiro enalteceu, na sua homilia, que "Deus está contente", lembrando a parábola do Filho Pródigo. "
Na história que escutámos no Evangelho, Jesus fala-nos do Pai que responde sempre com amor e está contente quando os seus filhos respiram amor, beleza, alegria e perdão. Deus é o Pai misericordioso que nunca se esquece dos seus filhos, nem mesmo quando estes o abandonam e espera com lágrimas de alegria o seu regresso. Por isso, cada um de nós tem um lugar muito especial no coração de Deus. Ele faz uma festa quando um filho se arrepende e volta para a casa do amor na família, o lugar dos afetos e o santuário da vida.
O filho mais novo era muito arrogante e abandonou o pai e a casa, pediu a herança e foi para longe; porém deu-se conta do mal quando se sentiu só e até com fome e então voltou ao pai e à casa. Mas só quando o pai o abraçou é que experimentou a paz. E a festa começou, a melhor festa que o pai podia fazer. Qual é o desafio para nós, queridas crianças? É sermos bons como o Pai!", disse o prelado.
Perante as cerca de 35 mil crianças que participaram nesta 38ª peregrinação (de um total superior a 220 mil pessoas), o bispo de Bragança-Miranda notou que "as crianças são inseparáveis da Mensagem de Fátima".
"O Francisco, a Jacinta e a Lúcia, vendo as guerras e os sofrimentos do mundo, escutando a voz do Anjo, dialogando com Maria, ensinam-nos uma forma muito simples de ajudar Deus a ficar mais contente ainda connosco – a oração, os sacríficos, o perdão, a adoração e as boas ações", explicou.
D. José Cordeiro recordou que o 10 de junho assinala também a "memória do Anjo da guarda de Portugal".
"É uma festa antiga, mas ganhou maior importância a partir das aparições aqui em Fátima. Todos sabem a oração do Anjo da guarda?", perguntou aos presentes.
“Jesus quer contar connosco para que esta festa com Deus seja muito, muito alegre e feliz”, e para isso D. José  Cordeiro sugeriu: “tragam para a festa de Jesus todos os que ainda não conhecem este Deus alegre, rico de misericórdia, e que está tão contente connosco”.
 
 
 

Tags