Nordeste Transmontano

Carla Tavares sucede a Manuel Cardoso na distrital do CDS

Publicado por Fernando Pires em Qui, 2018-02-22 10:46

Carla Tavares ganhou as eleições para a distrital de Bragança do CDS/PP, realizadas, no passado sábado, com mais 12 votos que a lista adversária, liderada por Mário Abreu Lima, que apresentou uma reclamação, alegando irregularidades na secção de voto de Mogadouro.

O secretário-geral, Pedro Morais Soares, confirmou à Agência Lusa, na terça-feira, que “a lista A é a vencedora” depois de analisada uma reclamação da lista B encabeçada por Mário Joaquim Abreu Lima, que pode, entretanto, recorrer ainda para o Conselho Nacional de Jurisdição.

Ao que apuramos, a lista derrotada vai mesmo avançar com esse recurso, tendo em conta que considera válida a sua reclamação pelo facto da mesa de voto, em Mogadouro, só ter aberto bem para lá das 15 horas, como estava estipulado. Nessa secção de voto, a lista de Carla Tavares teve 29 votos, enquanto a e Mário Abreu Lima não teve qualquer voto. Carla Tavares, é professora e presidente da Comissão Política Concelhia de Vinhais do CDS-PP e sucede a Manuel Cardoso, atual diretor regional de Agricultura e Pescas do Norte, à frente da distrital do partido.

Carla Tavares tem na sua lista, os nomes de Nuno Sousa, Sandra Grilo, Armando Pacheco, Hélder Fernandes, Rui Araújo, Jorge Santos, Fernando Ferreira e Mónica Morais.

Para a Mesa do Plenário Distrital, a lista A apresentou Egídio Frias como presidente e Maria Olinda Barbosa a liderar o Conselho Distrital de Jurisdição.

Entretanto, em simultâneo aconteceram as eleições para nove concelhias, sendo que apenas em Mirandela e Carrazeda de Ansiães se apresentaram duas listas a sufrágio, nas restantes sete concelhias havia uma única lista.
 
 
(artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)