Cultura

Bragança é o palco nacional de arte urbana durante um festival que dura cinco dias

Publicado por Glória Lopes em Qua, 2018-06-06 18:21

Bragança quer entrar no roteiro mundial da arte urbana e vai passar a integrar a Plataforma Street Arte Cities, para a qual o município foi convidado. De âmbito global, com 58 países associados, 12.020 intervenções artísticas em espaço público, aquela plataforma, que em Portugal apenas incluiu cidades como Lisboa ou Loures, por dar maior projeção internacional à aposta que a câmara tem feito na introdução da Arte Urbana na reabilitação de espaços públicos na cidade.  Esta é, pelo menos, a intenção do município que já aceitou o convite, adiantou o presidente da câmara, Hernâni Dias, durante a apresentação da III Edição do Festival de Street Art, o Sm'art Bragança, que terá lugar entre 13 e 17 de junho. Haramente outros locaisrnresidente da cma de apena sLisboa do mundial em grupo. rar artisticamente outros locaisrn
A cidade dispõe atualmente de 30 intervenção de 'street art' em espaços públicos, como por exemplo o Bairro Social da Mãe D'Água e o Polis, mas  este ano vai passar a contar com mais nove no âmbito do Sm'art Bragança, que trará vários artistas conceituados, como Alex Dorici, The Caver, ARM Colletive, Trip Dtos, Lucky Hell e Duarte Saraiva. A organização do festival é do município que investe cerca de 24 mil euros para erguer um palco nacional dedicado à Arte Urbana ou Street Art, ao longo de 5 dias. A ideia é preencher jardins e praças do centro da cidade de atividades e alegrar artisticamente outros locais.  "A vertente criativa e a atração de novos turistas é uma aposta pois há muita gente interessada em visitar estas obras de arte", afirmou o presidente da câmara, que reconhece que o investimento tem retornos que vão além do embelezamento e da reabilitação da cidade e que passam pela visibilidade e inclusão em meios da especialidade que promovem Bragança, bem como "a quantidade de pessoas que vem à procura destas iniciativas".