Bragança

Mais denúncias de violência doméstica têm chegado ao Núcleo de Apoio da ASMAB

Publicado por Glória Lopes em Sex, 2018-06-22 09:20

As denúncias e os pedidos de acolhimento relacionados com violência doméstica no distrito de Bragança aumentaram, este ano, desde que abriram as nove vagas de emergência da Associação de Socorros Mútuos dos Artistas de Bragança (ASMAB). Também o movimento social de apelo à denúncia, a divulgação dos apoios existentes às vítimas, as alterações ao estatuto de vítima também contribuíram para este aumento. Em 2017 aquele núcleo assinalou 120 novos casos de violência doméstica e realizou 220 atendimentos. "Temos tido este crescendo também devido às acções de prevenção nas escolas, o projeto de formação de públicos estratégicos direcionados para trabalhadores das instituições do distrito que trabalham diretamente ou indiretamente com vítimas. Envolvendo a classe política através de protocolos com as câmaras municipais para abrir gabinetes nas sedes de concelho, o que torna o serviço mais próximo das populações e com muito mais fácil acesso", explicou Teresa Fernandes, coordenadora do Núcleo de Apoio à Vítima de Violência Doméstica da ASMAB. 
O trabalho de centros de dias e do apoio domiciliário é muito importante, segundo Teresa Fernandes, "porque se vão apercebendo dos sinais da violência contra idosos. Graças à formação que nós damos aos técnicos ficaram mais sensibilizados", afirmou à margem do Encontro da Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica que juntou em Bragança cerca de 80 técnicos de instituições de todo o  país.