A opinião de ...

De quando em vez

Dar vida ao centro histórico de Vila Real
A minha terra de silêncio e neve tocou-se a alma a sedução do ar.
Rasga-te bruma!
O comboio parte em breve
Adeus, porta fechada do meu lar,
Um dia há-de regressar
Um vilarealense
Nesta última estada na nossa terra verificamos que o centro histórico da bila durante o dia, parece um cemitério, especialmente a rua direita, com meia dúzia de lojas abertas, vazias de clientes.
Só, nos dias de mercado (terças e sextas) é que se vê alguém na parte da manhã na Rua Central e na outra que dá acesso ao Tribunal e Caixa Geral de Depósitos.
Há que vivificar o centro histórico da cidade pelo seu tradicionalismo, dando-lhe a dinâmica própria de uma urbe em pouco desenvolvimento. De que forma é que se pode agir e dar nova dinâmica a esse centro? Cremos que esse é o grande desafio. Naturalmente, esta é uma responsabilidade não só da Câmara Municipal, mas de um conjunto de agentes e, merece uma ação global. Ou seja, não é apenas uma decisão isolada que vai resolver o problema, é um conjunto de decisões, um conjunto de áreas que têm de ter decisões e ação.
Assim, seriam uteis conferências ou debates que deveriam versar sobre quatro temas: reabilitação urbana, reabilitação dos espaços públicos, mobilidade, trânsito e estacionamento e incentivos ao comércio local. No que diz respeito à última questão a autarquia deveria estar atenta a abertura de novos negócios e implementar um sistema de incentivos aos empresários que se venham a fixar na cidade.
O ciclo de debates atras referidos deveriam decorrer em lugar público onde as pessoas da Bila pudessem participar com a frontalidade que as define para “Pensar o futuro Centro Histórico de Vila Real”. Esperemos que os vilarealenses encontrem as soluções adequadas para melhorar a qualidade de vida já existente na Bila.

Edição
3688