Atual // Mirandela

Azeite de qualidade utilizado para massagens

Fernando Pires em Qui, 05/02/2015 - 09:59

Deitada numa marquesa, envolta em toalhas brancas, Sónia A. entrega o seu corpo às mãos do fisioterapeuta Mário Costa.
Depois de entornar um pouco de azeite virgem extra transmontano, em fio sobre a pele, a magia das mãos dá continuidade a uma massagem de uma hora, mas vale a pena. " É uma massagem doce, ternurenta e muito relaxante”, confessa. “Foi a primeira vez e adorei. Vou passar a fazer em casa”, garante.
Esta demonstração fez parte do workshop de oleoterapia, no âmbito do décimo festival dos sabores do azeite novo, que decorreu, em Mirandela, durante todo o mês de Janeiro.
Este produto é cada vez mais utilizado como tratamento terapêutico, principalmente na cosmética, graças às suas propriedades hidratantes e antioxidantes. “É um produto orgânico não tem qualquer efeito secundário rico em antioxidantes com vitaminas A,D,E e K para além disso tem uma propriedade que capta os aromas com muita rapidez eliminando o cheiro intenso do azeite", explica o especialista.
Na oleoterapia, não se utiliza apenas azeite, "porque o cheiro é bastante intenso". Mistura-se com óleo de amêndoas doces, "para lhe dar um toque ainda mais suave”, ou com aroma de jasmim "para ter um aroma mais agradável". Com isso, o efeito terapêutico não sofre alterações e evita que se fique a cheirar a azeite
Para além de hidratar a pele, o azeite dá "clarividência, auxilia a memória e relaxa", garante Mário Costa que deixou uma sugestão para os transmontanos: “numa terra onde se colhe tanto azeite não precisam de comprar os tradicionais cremes para o corpo”.
Este foi um dos workshops promovidos pelo Município. “Pretendemos impulsionar a utilização do azeite em todas as suas vertentes, desde a gastronomia, à cosmética e, até, ao turismo”, refere o autarca local, António Branco.