Atual // Vila Flor

Barragem de mais de 10 milhões de euros promete mudar a face da agricultura no concelho

Francisco Pinto em Qui, 23/08/2018 - 10:36

A construção da barragem destinada ao regadio em Freixiel, no concelho transmontano de Vila Flor, onde serão investidos mais de dez milhões de euros, promete mudar o cultivo da terra, mas os agricultores dizem que "peca por tardia".
 
"Tínhamos um plano para arrancar com a construção de uma barragem em 1978. Contudo, a sua localização não era a mais favorável para a freguesia. Ainda pedimos alteração ao plano, mas nunca objetivemos uma resposta das entidades competentes para uma revisão ao projeto inicial", recordou o antigo presidente da Freguesia de Freixiel e Vieiro, João Gouveia.
 
A barragem e todo o sistema de regadio vão custar cerca de 10,17 milhões de euros e vai beneficiar uma área de 600 hectares de terrenos agrícolas.
 
A albufeira terá uma capacidade de 1,7 milhões de metros cúbicos de água e um paredão com 24 metros de altura que será construído a uma cota de 325 metros de altura.
 
O projeto contempla ainda uma rede viária de acesso ao sistema de regadio.
 
Por esta aldeia, do sul do distrito de Bragança, no lado oposto ao Vale da Vilariça, ninguém dúvida que a água é uma mais-valia para a produção de vinho, azeite e hortícolas, ou até para a plantação de culturas agrícolas mais "exóticas".
 
Para João Gouveia, também agricultor, a construção da barragem de Redonda das Olgas não beneficiará só Freixiel, mas também a aldeia anexa do Vieiro, que é também uma zona fértil para a agricultura, sobretudo em vinha e olival.
 
 
(Artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)