Igreja // Bragança

Cardeal Monteiro de Castro presidiu à Eucaristia na festa de Nossa Senhora das Graças

AGR em Seg, 02/09/2013 - 12:56

O papel de Nossa Senhora, Mãe de Jesus, foi o mote da homilia do dia 22 de agosto, proferida pelo Cardeal Monteiro de Castro, Penitenciário Mor no Vaticano.
“Nossa Senhora Rainha é nossa Mãe, e a maternidade estabelece uma relação única e irrepetível entre duas pessoas: a da mãe com o filho e do filho com a mãe. Mesmo quando a mesma mulher é mãe de muitos filhos, a sua relação particular com cada um deles caracteriza a maternidade na sua própria essência. Nossa Senhora tornou-se Mãe de Jesus no dia da Anunciação, quando, reconhecendo nas palavras do mensageiro divino a vontade de Deus se submeteu ao seu poder, e disse: “Eis aqui a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a vossa palavra”. Esta resposta de Nossa Senhora comprova o facto de desde o princípio ter entendido e aceitado a própria maternidade como um dom de si, da sua pessoa, ao serviço dos desígnios salvíficos do Altíssimo. Tornou-se nossa Mãe no Gólgota e Mãe da Igreja no dia de Pentecostes”, frisou D. Monteiro de Castro.