Atual // Nordeste Transmontano

Chuva deixa rios de lama em estradas de Macedo de Cavaleiros e Moncorvo

Glória Lopes em Qua, 30/05/2018 - 07:42

A chuva que caiu com intensidade em Torre de Moncorvo ao final da tarde de quarta-feira provocou uma enxurrada  que arrastou terra e pedras para  Estrada Nacional-102, que esteve cortada até à madrugada de quinta-feira entre o nó da Junqueira e a Rotunda da Horta da Vilariça. Nesta via foram verificados vários desmoronamentos de terras.
Um dia antes uma tromba de água, que durou pouco mais de 10 minutos, causou muitos estragos no concelho de Macedo de Cavaleiros, principalmente em Chacim e Castelãos.
Segundo o vice-presidente da câmara de Macedo de Cavaleiros, Pedro Mascarenhas, a situação mais complicada verificou-se em Chacim, onde a chuva arrastou muita terra de uma zona que no verão passado foi afetada pelos incêndios florestais. “É uma área desprotegida, porque não tem vegetação, a terra foi arrastada até à aldeia. As linhas de água não aguentaram os caudais e resvalaram. Há estragos, nomeadamente um carro danificado, dois ou três baixos de casas inundadas com terra, valetas e ruas com terra”, descreveu Pedro Mascarenhas.
Em Chacim a ribeira galgou o leito devido ao excesso de caudal.
O Serviço de Proteção Municipal e os bombeiros foram para o terreno desde a tarde de segunda-feira para fazer trabalhos de limpeza de estradas e ruas.   A estrada Nacional 216 esteve condicionada cerca de duas horas para limpeza da via.
Na terça-feira em Torre de Moncorvo a chuva também arrastou terras tanto na vila como na zona de Maçores, obrigando os bombeiros a deslocar vários meios para os locais com o objetivo de limpar as vias. Na quarta-feira a chuva provocou estragos na aldeias de Adeganha e Cardanha