Igreja // Diocese

D. José apresentou novo Ano Pastoral aos Movimentos de Espiritualidade

Glória Lopes em Qui, 25/09/2014 - 10:38

O bispo da Diocese de Bragança-Miranda, D. José Cordeiro, disse no segundo encontro de Movimentos de Espiritualidade/Comunidades Eclesiais da Diocese, que teve lugar na cripta Catedral de Bragança, no passado sábado, que  “é importante que todos os carismas e todos os dons que Deus oferece à Igreja, e são reconhecidos por esta, estejam ao serviço da comunhão e da missão”.  
D. José defende como fundamental a existência de “uma linha de ação comum” entre todos os movimentos, criando uma coesão eclesial e uma maior articulação entre os que existem. “Inteligente, sadia, no respeito pela diferença e nos vários caminhos, mas unidos no essencial” destacou.Uma articulação que está presente no Bispo, na Igreja Catedral e na relação fraterna entre todos. “O Plano Pastoral, bem como as linhas de orientação que o Papa Francisco deu na Exortação Evangelii Gaudium, as propostas da Conferência Episcopal Portuguesa e a concretização aqui inculturada na nossa Diocese conta muito com os leigos de todos os serviços das paróquias, secretariados diocesanos, das várias comissões e de um modo especial com aqueles que estão ligados a vários movimentos e novas comunidades eclesiais e que estão associados a estruturas nacionais e internacionais, que é um contributo para a construção da Igreja”, referiu o prelado.     
Foi ainda apresentado o Ano Pastoral para 2014-2015 aos movimentos e comunidades, desta feita dedicado à Bíblia, “confiados a Deus e à Palavra da sua graça”, e analisado o Plano Pastoral como mediador de comunhão e compromisso diocesano. Encontraram-se nesta reunião os dirigentes dos movimentos, compostos por leigos disponíveis para a missão, com a presença do bispo diocesano e o Pe. José Bento, vigário episcopal para a Ação Pastoral.
 
(Artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)