Entrevista Henrique Ferreira, militar de Abril

Das crises de 1973 ao golpe militar de Abril de 1974. Da tentação totalitária à normalização democrática

Publicado por AGR em Qui, 2018-04-19 09:18

«A primavera marcelista (1969-1973), com a promessa de liberdade de expressão, de liberdade política e de negociação do fim da guerra colonial e com a retórica da participação criou esperanças que as elites do poder beneficiárias dos negócios da guerra e da economia baseada nos negócios do Estado não quiseram ou não puderam realizar. A desilusão foi muito bem aproveitada pelos militares revoltosos para promover o Golpe e para obter o apoio da população e dos militares neutrais para ele. O professor Henrique Ferreira, brigantino, conta as suas memórias de militar de Abril.