Atual // Segurança

Em três anos desapareceram 16 idosos e nem todos voltaram a aparecer

Glória Lopes em Qui, 22/09/2016 - 09:09

Continua desaparecida a idosa, com 81 anos, residente em Ventozelo, Mogadouro, da qual nada de sabe desde 6 de julho.
Segundo relatos da população, Hermínia Pequito, terá sido vista pela vizinhança, pela última vez, cerca das 06h30 daquele dia.  Foi procurada incansavelmente durante quase duas semanas. 
A GNR, com equipas cinotécnicas, elementos dos GIPS e dos  bombeiros, com  ajuda de populares, procuraram a octogenária, que sofre de problemas de visão e audição, durante vários dias, mas as buscas foram infrutíferas. Chegaram a estar no terreno 90 elementos. Da idosa apenas apareceu uma merenda que terá deixado numa horta, local que seria o seu destino, segundo a vizinhança. “Nada mais se sabe. Foi procurada com muitos meios. Trouxeram-se equipas cinotécnicas que são usadas em operações de busca em catástrofes, como terramotos. Tratam-se de militares acompanhados de cães altamente treinados. Lamentamos que não tenha sido possível encontrá-la. Continuamos atentos ao caso”, explicou o comandante da GNR de Bragança, Cruz Ribeiro. “Não desistimos dos idosos”, garantiu o responsável. 
LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO IMPRESSA OU EM PDF