Atual // Bruxelas

Eurodeputado recomenda ao Porto “mais consciência” na distribuição de fundos comunitários

Glória Lopes em Qui, 13/09/2018 - 10:06

Trás os Montes e o Minho “têm aproveitado bem” os fundos comunitários que lhes são atribuídos, porém não têm recebido as verbas a que têm direiro. Esta é a opinião do deputado no Parlamento Europeu, José Manuel Fernandes,  Comissão dos Orçamentos do Parlamento Europeu, membro do Grupo PPE, em representação destas duas zonas da região Norte, que lamenta que a distribuição de fundos “não seja feita da melhor forma”. As zonas que mais contribuem, para receber verbas, como os distritos de Bragança e de Vila Real, “são as que têm a  menor fatia de recursos que deviam, perante o objetivo comum de combater as assimetrias”, referiu ao Mensageiro numa entrevista realizada no Parlamento Europeu, em Bruxelas, na passada quarta-feira, 7 de setembro. 
O eurodeputado admite que “o Porto podia ter a consciência” que se tem acesso ao envelope financeiro disponível é porque há zonas mais pobres na região. “Se o Norte fosse só a área metropolitana do Porto não pertencia às regiões menos desenvolvidas e não tinha acesso aos recursos que agora tem”, afirmou José Manuel Fernandes, que defende que “é preciso ter esta consciência para se praticar a solidariedade” regional.