Atual // Mirandela

Família reclama justiça há 14 anos

Fernando Pires em Qui, 16/02/2017 - 09:22

Depois de ter nascido com multideficiência profunda, porque durante o período expulsivo, o feto ficou encravado, provocando dificuldades respiratórias e falta de oxigenação do sangue, os médicos davam-lhe um ano de vida.
No sábado, o Gonçalo já fez 14, mas os pais continuam à espera que se faça justiça. Apesar do tribunal já ter condenado, há sete anos, uma obstetra pelo crime de recusa de médico, por se ter ausentado da maternidade, no dia do parto, o pedido de indemnização, a rondar os 400 mil euros, ainda está por resolver.