Atual // Política

Jorge Gomes endurece discurso contra Federação cessante

Glória Lopes em Qui, 15/03/2018 - 11:58

O candidato vencedor referiu ainda a quente, na sede da Federação socialista, pouco depois de saber o resultado das eleições,  realizadas na passada sexta-feira, que se trata de uma “vitória dos militantes” que entenderam decidir que ele devia ser presidente da Federação. Visivelmente satisfeito, Jorge Gomes não poupou críticas a Carlos Guerra, lamentando, em primeiro lugar, que não tenha comparecido na sede para assumir a derrota. Mas as palavras endureceram ainda mais: “Carlos Guerra, enquanto pessoa merece-me a maior consideração, enquanto militante não me merece respeito nenhum, porque foi uma das pessoas que ajudou a dividir o PS, especialmente em Bragança. Marginalizou militantes e isso é um factor extremamente divisionista para um partido democrático e humanista”, justificou. 
LEIA TUDO NO MENSAGEIRO DE BRAGANÇA, NA EDIÇÃO IMPRESSA OU NA ONLINE (PDF)