Desporto // Todo-o-terreno

Mirandelense António Pereira cumpriu em Portalegre

AGR em Qui, 06/11/2014 - 10:10

Condicionado por uma lesão no ombro direito, o mirandelense António Pereira levou, ainda assim, a sua Yamaha ao 12º lugar da geral na maior e mais mítica prova de TT de Portugal, a Baja Portalegre 500, que se disputou no último fim de semana. O piloto, de 36 anos, teve um problema que o atrasou no prólogo de cinco quilómetros e impediu um resultado entre os dez primeiros no final dos 392 quilómetros da prova alentejana.
“Correu bem, não podia pedir mais. O prólogo contava, este ano, para a classificação final. Mas tive um problema com o punho do acelerador e perdi algum tempo. Isso fez-me partir mais atrasado para o segundo setor seletivo, arrancando com mais três pilotos, o que me fez perder mais algum tempo até os conseguir ultrapassar a todos. Depois de conseguir, imprimi um ritmo forte e consegui recuperar muitas posições”, contou ao Mensageiro António Pereira.
No final, subiu do 26º posto do prólogo ao 12º da classificação geral, sendo, ainda, o sexto classificado entre os pilotos da classe TT2.
O piloto que corre com as cores do motoclube Furões, de Vimioso, estava, por isso, “contente com o resultado” desta terceira participação na prova do Automóvel Clube de Portugal.