Cultura // Bragança

Pedro Cordeiro estreia-se com “Relações, Refrações e Revelações”

Glória Lopes em Qui, 18/09/2014 - 11:09

 
 
São 27 os trabalhos que compõem a exposição “Relações, Refrações, Revelações” da autoria do artista plástico Pedro Cordeiro, patente ao público no Museu do Abade de Baçal, em Bragança.
Trata-se da primeira exposição individual do artista de 34 anos, natural de Mirandela, através da qual faz a sua “apresentação oficial”, que descreve como “um hino à vida” para que o público possa conhecer o seu percurso.  No conjunto de obras desta mostra  cita claramente as suas principais influências artísticas, como Salvador Dali, René Magritte, Marcel Duchamp e Picasso. “Tentei mostrar aquilo que me motivou a seguir esta carreira”, referiu.
RRR convida à reflexão sobre a luta frenética que deambula entre as revisões e mudanças de paradigmas, a fragmentação do conhecimento, o mundo da imagem e do esfacelamento do sentimento. “É o ciclo da vida. Os trabalhos mostram relações emocionais, relações sociais, relações profissionais e basicamente, quis falar do que é a vida, desde que nascemos até que morremos”, descreveu Pedro Cordeiro.
No seu conjunto a obra revela o turbilhão do mundo interior ao mesmo tempo em que se surpreende com as possibilidades e o conforto do ato criador. Em cada um dos elementos somos lembrados de quão efémero pode ser um olhar, um ponto de vista, um entre margens, uma perspectiva. É através das relações e refrações que se fazem as revelações de uma totalidade, só possível de vislumbrar pela divindade que possui cada uma das partes.