Olhar // Macedo de Cavaleiros

Sete mortos com acidentes de trator no distrito em 17 meses

Glória Lopes em Qui, 19/05/2016 - 09:17

Artur Parreira, 56 anos, ainda fala a custo do acidente de trator que sofreu em 2004 na aldeia de Arcas, concelho de Macedo de Cavaleiros, quando andava a lavar um terreno. O tempo sarou as feridas do corpo, mas deixou abertas as da alma. As recordações não são boas. "Custa-me falar disto", admitiu ao Mensageiro.
Conta o episódio em voz baixa, compassada, com algumas paragens para recuperar memórias que tem arrumadas e arranjar as melhores palavras para descrever o sucedido. "Eu andava a lavrar com um trator lagarteiro e passei por cima de uma pequena pedra, como o lagarteiro talvez seja menos estável e o terreno era inclinado o veículo tombou. Tentei pular, quando o fiz, o trator virou e apanhou-me com o escaraficador nas pernas", recordou.  Esteve hospitalizado mais de uma semana e mais de um mês teve de se movimentar com canadianas. O susto foi grande.
Habituado a conduzir tratores e com bom conhecimento do terreno, onde havia lavrado várias vezes com um de rodas, considera que na origem do sinistro esteve "alguma distração ou atrapalhação". Não nega que "se abusa um bocadinho no uso destas máquinas".
São os abusos, aparentemente inofensivos, que levam à elevada sinistralidade na região no uso de tratores agrícolas. O capotamento continua a ser principal causa de morte. Em 17 meses perderam a vida sete pessoas no distrito de Bragança vítimas deste tipo de sinistro, num total de 15 acidentes. Só em 2016, já se registaram dois mortos e três feridos graves. Em oito dias morreram dois homens, um na aldeia de Figueira, concelho de Mogadouro, no dia 4 de maio, e no dia 10 de maio, um agricultor, com 72 anos, perdeu a vida em Lamalonga, concelho de Macedo de Cavaleiros. Ainda no dia 4 de maio, outro homem ficou gravemente ferido num acidente em Torre de Moncorvo.
Face à elevada sinistralidade, a GNR tem vindo a realizar ações de sensibilização para os acidentes com máquinas agrícolas, que têm por objectivo alertar os operadores para os cuidados que devem ter na sua utilização para prevenir os acidentes. A última ação teve lugar no passado domingo, na freguesia de Arcas, concelho de Macedo de Cavaleiros.  A junta de freguesia associou-se à iniciativa, "porque a aldeia tem terrenos muito inclinados, há aqui muitos tratores e já houve acidentes com mortos", referiu  Luís Rodrigues, o autarca.
LEIA A NOTÍCIA COMPLETA NA EDIÇÃO IMPRESSA OU EM PDF