Atual // Nordeste Transmontano

Sortegel quer ajudar a escoar a produção agrícola

Glória Lopes em Ter, 16/07/2013 - 17:10

A Sortegel, maior empresa de transformação de castanha do país, quer ser um agente dinamizador da região e escoar toda a produção agrícola de produtos regionais, juntando à castanha, que já exportam para 12 países, o azeite, amêndoa, batata, cereja e até amora silvestre.
A empresa vai abrir pontos de venda nos mercados abastecedores de grandes cidades como Lisboa, Porto e Braga e garantem aos agricultores transmontanos “escoar toda a produção”, afirmou José Mateo Garcia, presidente do Conselho de Administração da Sortegel, um dia antes da cerimónia comemorativa do aniversário da empresa que se assinalou no passado dia 13 de julho.
O ponto de venda do mercado abastecedor de Lisboa abriu dia 1 de julho. Trata-se de um projeto em que a empresa deposita muita esperança porque permitirá criar uma rede em todo o país, abrangendo pequenos produtores “que desta forma podem vender tudo o que produzem, completando assim os seus rendimentos, uma vez que a venda da produção é sempre a maior dificuldade dos agricultores”, referiu Vasco Veiga, responsável da Sortegel. Outra vertente do projeto prende-se com a criação de centros de recolha na região, onde os agricultores podem entregar as colheitas. Inclusivamente, a empresa fornece plantas, como morango, a quem quiser produzir e depois trata de fazer a comercialização.