Atual // Nordeste Transmontano

Técnico florestal brigantino desenvolveu aplicação para ajudar a gerir os meios de combate aos fogos

António G. Rodrigues em Qui, 16/07/2015 - 10:27

José Lourenço cansou-se de ver o tempo perdido pelos comandantes de operações no terreno com os autênticos “calhamaços” que lhes eram entregues no início do ano com todas as informações para o combate aos fogos no Nordeste Transmontano.
Vendo a ineficácia do sistema, decidiu criar, nas suas horas livres, uma ferramenta informática que compila páginas e páginas de papel num pdf interativo e que permite a quem está no terreno ter acesso a um manancial enorme de informação que pode ser decisivo na hora de tomar decisões no combate a um incêndio.
“Integra informação cartográfica e informação complementar de apoio ao combate, como o local onde estão as máquinas de rasto ou os pontos de água e o histórico de incêndios na zona”, explica  José Lourenço que, no Instituto de Conservação da Natureza e Florestas é, desde o ano passado, o responsável pelos sapadores.

A ferramenta “integra, também, as zonas de oportunidade”, ou seja, aquelas para onde pode ser conduzido um fogo de forma a ser mais facilmente extinto, como corta-fogos ou áreas previamente ardidas.
 
(Artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)

Tags: