Atual // // Entrevista - Sobrinho Teixeira (I parte)

“Vamos contratar mais 40 doutorados, alguns deles aqui da região”

AGR em Qui, 26/04/2018 - 09:19

Mensageiro de Bragança: Qual a importância da visita recente do Primeiro-Ministro ao Instituto Politécnico de Bragança e daquilo que foi aqui anunciado?
Sobrinho Teixeira: Foi anunciada a constituição de um laboratório colaborativo, que tem uma importância acrescida para a região e para as empresas que com ela estão ligadas. Pretende produzir conhecimento e que esse conhecimento seja transmitido à realidade económica. São instituições que vão mão d’obra altamente qualificada e devem ter lucro vendendo conhecimento.
Estamos a falar de um grau de refinamento de produção científica e de inovação muito grande. Este laboratório colaborativo vai ter um financiamento próximo do milhão de euros por ano. Estão previstos 400 mil euros para este ano e um milhão para cada um dos quatro anos seguintes. Este será financiamento de Estado, praticamente todo para contratação de pessoal, ao nível de doutorados e mestrados.
O objetivo é ajudar a desenvolver a nossa região e fixar quadros altamente qualificados, que vão fazer desta região, na área da montanha, uma referência ao nível mundial. O que está contratualizado é que devemos conseguir um financiamento por venda de inovação próxima do financiamento público e, daqui a cinco anos, o processo é avaliado e porventura haverá uma redução do financiamento público, tendo de haver, concomitantemente, um aumento da venda de inovação.
De início não é expectável que seja tão pronunciável mas quando entrar em velocidade de cruzeiro, o que se espera é ter em receitas próprias o mesmo volume de financiamento dado pelo Estado. Esperamos, por isso, vender um milhão de euros de conhecimento e inovação, por ano.