Estupefação Aviltante…

-1=-1hora
-1x5=-5
-5x4=-20
-20x12=-240
-240x40=-9600
-9600:7=-1371dias
-1371:30=-45 meses
-45:12= -4 anos de trabalho
 
Sei que a matemática, a tal ciência exacta, não para de evoluir, surpreender e reinventar-se. Problemas indecifráveis vão sendo resolvidos, mas no parto da resposta, novos e mais intrincados dilemas são colocados ao mundo, à ciência.
Mesmo sendo doloroso para mim atrevo-me a rodar os ponteiros no sentido contrário ao sentido normal dos do relógio. Não é necessário retroceder meio século, bastam trinta e cinco anos na linha do tempo, aterrar no meio do nevoeiro, no epicentro Cavaco, ali cerca de quinze anos depois do vinte e cinco de abril.
Cadilhe, iluminado economista, ministro das Finanças do homem que convencido está não ser politico, haveria de escrever História ao afirmar que os dez anos da governação Cavaco são o Pai do Monstro, que com as cedências às Corporações gerou uma progressão sorvedora dos dinheiros de todos nós, agigantada a cada ano que passa.
As corporações, estribadas no Sector Público, são o útero dos sindicatos, seu manancial, desde Abril: médicos, enfermeiros, forças militares e policiais, professores, juízes, transportes e função pública no geral, tem denominador comum, capacidade de paralisar o Estado.
Opinião minha, que mantenho, o Governo Sócrates foi o único que se atreveu a uma ténue reforma estrutural da administração pública beliscando, ao de leve, os famosos direitos adquiridos implantados na era Cavaco. Foi esse atrevimento a causa da gigantesca e desproporcionada odiação ao Ex. Primeiro Ministro, que se mantém ainda hoje.
Honra seja feita à governação Passos Coelho, a Esquerda nunca o faria, no seguimento de Sócrates, aproximou-se da igualdade, entre publico e privado, no que respeita ao horário de trabalho e aos tempos e idades para aposentações. A sociedade aceitou, pacificamente porque sadia, a correcção.
Esperei cerca de quarenta anos por um Governo de Esquerda. Sabendo que o gigantesco fosso entre os dois sectores ainda se mantém, é precisamente este Governo de Esquerda com que sonhei, apoiado em Sindicatos da Idade da Pedra, que volta a remexer na lama, dilatando o fosso, de novo. Haveremos de assistir, ao reaparecimento despudorado da Guerra das Corporações.
Horário de trinta e cinco horas somente para a Função Pública, ver contas de instrução primária no título, é Estupefação Aviltante…