Sabor Lake Resort

Uma das mais valias que a barragem do Baixo Sabor pode potenciar é o turismo, nomeadamente na sua componente fluvial. O empreendimento hidroelétrico proporcionou o aparecimento, no antigo leito do rio nordestino, de três grandes lagos, em cada um dos três concelhos mais ocupados pelas águas: o Lago do Medal em Mogadouro que comunica com o Lago dos Santuários, em Alfândega pelo Estreito  do Aguilhão e deste, passa-se ao Lago de Cilhades através da Garganta da Fraga do Fojo. O projeto dá pelo nome de Sabor Lake Resort e foi recentemente anunciado pelo Presidente da Câmara de Moncorvo e que é, igualmente, Presidente da Associação de Municípios do Baixo Sabor vem trazer para o nordeste um inovador, sofisticado e imaginativo conceito de aproveitamento das condições naturais para oferecer aos turistas uma experiência única e revolucionária e diferente do que é conhecido e habitual por estas paragens.
 
Nas margens de cada um dos lagos vai haver dois tipos de habitações, nenhum deles convencional e, muito menos, característico da região, trazendo para o nordeste uma nova realidade potenciando a abundância do elemento aquático. Junto às marinas, a construir em forma de rosácea e onde irão atracar as casas flutuantes, haverá aldeamentos palafíticos destinados, supõe-se, essencialmente a dar guarida mais permanente nomeadamente a pernoitar.
Os turistas chegarão a qualquer uma das portas de entrada  e terão acesso quer às habitações fixas, quer às casas flutuantes. As primeira, construídas sobre estacas, podem ser quer a residência principal de férias quer a retaguarda de uma nova forma de exploração dos lagos que acontece por recurso às segundas. Estas, construídas em cima de uma plataforma que a faz boiar à tona da água, são capazes de os conduzir a locais inacessíveis até há bem pouco. Irão ainda proporcionando-lhes conhecimentos, descobertas, divertimento ou mesmo conteúdos novos e diferentes por recurso ao conceito de realidade aumentada que será uma das bases tecnológicas a usar no empreendimento. Haverá assim uma nova forma de navegação em toda a albufeira associada quer ao desporto quer a atividades lúdicas e instrutivas, bem como desportivas, sejam o simples disfrutar da paisagem, seja a prática da pesca e da natação, sem esquecer a nova acessibilidade a locais de interesse arqueológico e observação de animais em condições inéditas, como o bird watching, especificamente referido na entrevista que o autarca da Terra do Ferro concedeu. Os locais de partida e de chegada serão sempre os três grandes lagos que marcarão e identificarão o empreendimento.  
 
A barragem atingiu o ponto de pleno enchimento e já começou a produzir energia. A EDP já está a recolher o resultado do seu vultuoso investimento. Está na hora de concretizar o anúncio feito e trazer para o nordeste em geral e para os três municípios, em particular, este entusiasmante projeto que elevará a oferta turística regional, para um novo e superior patamar. A importância desta iniciativa é enorme, especialmente para Moncorvo pois é através deste concelho que se fará, sem dúvida, o interface com o Douro. 
 
Essa é, no meu entender, a principal razão que levou o respetivo Presidente da Câmara a adiantar-se aos seus colegas e dar a cara por esta fabulosa iniciativa. Impõe-se que veja rapidamente a luz do dia!