Terceira epístola de Bragança aos BARÕES do PSD

Quem vos escreve do cimo de Portugal é alguém que tem acompanhado, de perto, a vida política dos últimos 42 anos. Não deve ter sido por acaso que durante muitos anos foi o militante nº25 do distrito do cimo de Portugal e que com a refiliação inventada, nos anos 90, pela dupla Marcelo/Rio foi despromovido para dar lugar, se calhar, a alguns (de vossas senhorias).
Quem vos escreve do cimo de Portugal é alguém que levantou a voz – alto, claro e com bom som – aos microfones da RDP e do jornalista Lopes Pereira do emissor regional contra o PC, contra os pseudo-militares da 5º Divisão e da Maio Nordeste. E se tiverem dúvidas vão ao arquivo da RDP pois, lá, tais testemunhos devem estar.
Quem vos escreve do cimo de Portugal é alguém  que entre 1976/1978 afrontou o PCP e a poderosa Intersindical distribuindo panfletos (oito milhões e meio) sobre sindicalismo livre e democrático da autoria conjunta do Prof. Dr. Mário Pinto (do PSD) e o Sr. Maldonado Gonelha (do PS). À meia-noite na mudança de turno da Lisnave e de outras empresas da Cintura Industrial de Lisboa, em outras empresas  de Almada, de Loures, de Sacavém, de Santa Iria d’Azóia, de Moscavide nas estações da Transtejo, do Cais do Sodré, de Santa Apolónia e do Rossio, na praça Du Bocage em Setúbal, nos centros das cidades de Coimbra, Leiria, Santarém, Montijo, de Oeiras e Cascais. Nas escadarias da Assembleia da República, no Palácio de São Bento que tanto irritaram os deputados comunistas. E se tiverem dúvidas perguntem à Arq. Helena Roseta – à data presidente da C.P. Distrital de Lisboa do PSD – ao Dr. José Vitorino e ao Prof. Dr. Rui Manchete então presidente do Gabinete de Estudos  do PSD órgãos do partido que funcionavam na avenida Elias Garcia. Juntamente com o Dr. do Porto, no seu Renault 5 igual ao velho Renault 5 do Eng.º Ângelo Correia.
Quem vos escreve do cimo de Portugal é alguém que no seu distrito era conhecido pelo «ppd» e muitos (de vossas senhorias) andavam aonde? Se calhar à procura  do frasco de mel para poderdes enterrar a chupeta que vos tem acompanhado desde sempre!
Quem vos escreve do cimo de Portugal é - porventura - o único militante de base que participou num reunião de Secretariado Nacional do PPD, presidido por Francisco Sá Carneiro para apresentar as contas da campanha eleitoral das legislativas de 76 no total de 60.000$00 (sessenta mil escudos) hoje, na vossa moeda cerca de 300€. E se tiverem dúvidas vão aos arquivos do PPD/PSD que lá devem encontrar as actas respectivas ou perguntem ao ex-deputado Dr. Eleutério Alves.
Quem vos escreve do cimo de Portugal é alguém que:
viveu a cisão do Congresso de Aveiro em 1975 e assistiu ao regresso do Prof. Dr. Carlos Mota Pinto ao PSD;
deu o corpo ao manifesto e a cara por Durão Barroso – a quem ofereceu um «chapéu de palha» em Rio de Onor, na campanha de 1999, para ver depois a Dr.ª Manuela – sua ministra da finanças – penalizar os funcionários públicos que tendo o tempo de serviço de lei e a idade para se reformarem meteu-lhe a mão no bolso e sacou lhe 4,5% por cada ano. Diziam-nos então que era por estarmos de tanga! Mas aos bancos e aos banqueiros enchia-se-lhes os bolsos com milhões! E muitos (de vossas senhorias) calados como ratos a caminho da tulha nem piaram! É que se algum banco ou banqueiro precisasse de alguém para consultor ou conselheiro ...
é alguém viu e assistiu ao nascimento do cavaquismo no Casino da Figueira da Foz por 3 votos!
E muitos (de vossas senhorias) aonde estavam? Se calhar ao lado do Dr. Soares!
Para lixar «o gajo