Desporto // Futebol

Nordestinos deixam Taça com queixas da arbitragem

AGR/FP em Qua, 10/09/2014 - 18:53

Mirandela e Bragança foram eliminados na primeira eliminatória da Taça de Portugal, prova onde se mantém apenas o Argozelo, que ficou isento.
No entanto, os dois conjuntos do Nordeste Transmontano viram-se alvo de erros de arbitragem. O Mirandela terminou o jogo com nove elementos, cedendo apenas no prolongamento diante do Varzim, enquanto que o Bragança foi derrotado em Santa Maria, já nos descontos, com um golo em posição duvidosa e já depois de Capelo ter sido expulso no início da segunda parte, com dois cartões amarelos em minutos consecutivos (55’ e 56’).
Na Póvoa de Varzim, a equipa da casa adiantou-se no marcador logo aos seis minutos, através de Bijou, e o Mirandela acabou por empatar a partida já ao cair do pano, por intermédio de Yero, quando a equipa alvinegra só jogava com nove elementos depois das expulsões dos centrais, Álvaro e Vítor Pereira, no decorrer da segunda parte.
A jogar em superioridade numérica, o Varzim chegaria ao golo da vitória a cinco minutos do final do prolongamento, ditando a eliminação do Mirandela. Apesar da derrota, o treinador do Mirandela elogia a prestação da sua equipa. “Foi um belo jogo de futebol com um espectáculo que certamente agradou aos adeptos que aqui estiveram. A minha equipa bateu-se de igual para igual com uma formação que também aspira subir de divisão. As expulsões acabaram por ser determinantes”, diz Rui Amorim.
(Artigo completo disponível para assinantes ou na edição impressa)