Cultura // Exposiçao

“O ser e o devir” da emigração

Glória Lopes em Qui, 08/05/2014 - 09:57

 
A emigração portuguesa foi o ponto de partida para o trabalho fotográfico de Virgílio Ferreira, cuja exposição está patente no Centro Cultural de Bragança sob o título “O ser e o devir”. Trata-se de um conjunto de fotografias em que conceitos como a polaridade, o velho e o novo são relacionados com a questão identitária e da memória. “O devir é uma ideia da Filosofia, a ideia de transformação, de passagem de um estado para o outro. A ideia de dualidade. Daí estas transformações e sugestões, bem como as inversões”, explicou o autor.