Ouro

Dizia um amigo ao Zé que o ouro não é o bem mais precioso que existe. De sua justiça, argumentava que os papelinhos rectangulares, assim esverdeados, isso sim é que vale. E mais: “será que os Estados Unidos têm assim tanto ouro? Ou terão mas é papel?” Quem vende o ourinho de família fica sem o metal precioso para pagar o que deve e sem papel. Outrora, havia as casas de penhores… Será que se pode falar de usurários?