Bragança

“Nunca mais voltaremos a ter a população densa e pobre que tivemos no passado”

Publicado por Glória Lopes em Qui, 2014-06-26 18:08

 
 
Duas associações instaladas em aldeias do concelho de Miranda do Douro foram galardoadas com o “Dryland Champions Programme 2014 da CNUCD, uma distinção que contemplou 11 entidades nacionais, consideradas bons exemplos com práticas que permitem contrariar a tendência de desertificação do território. A  Associação para o Estudo e Proteção do Gado Asinino (AEPGA) e a Associação Nacional de Criadores de Ovinos de Raça Churra Galega Mirandesa receberam os prémios no passado dia 17, em Palácios, local escolhido para a sessão pública comemorativa do Dia Mundial do Combate à Desertificação, promovido pela Câmara de Bragança. Têm feito a diferença na região.  
O interior e o sul do país são as zonas mais susceptíveis de risco de desertificação. Só no norte um terço do território pode a ficar abandonado. “Tem a ver com a nossa condição do ponto de vista do clima, associada ao abandono da terra e à actividade humana. O desaparecimento dos proprietários das terras é devido a esse fenómeno”, enumerou Paula Sarmento, presidente da Comissão Nacional de Coordenação do Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação (CNCCD).