Desporto // Associação de Futebol de Bragança

"Quatro anos é um castigo exemplar

David Vaz em Qui, 10/11/2016 - 10:32

O Conselho de Disciplina (CD) da AF Bragança já deliberou sobre a polémica da semana anterior, onde Zé Manel, jogador do Vilariça, terá alegadamente agredido o árbitro Nélson Ramos. A decisão passou por suspender por quatro anos o atleta (o castigo máximo previsto nos regulamentos) e abrir um processo disciplinar ao Vilariça, baseando-se na suposta falta de condições de segurança para prosseguir o encontro. 
O presidente do CD. José Rodrigues, em declarações exclusivas ao Mensageiro, considerou esta uma situação "inadmissível" e que a decisão é "justa". "Os quatro anos de suspensão atribuídos ao agressor são um castigo exemplar e que servem os interesses do futebol nordestino. Dentro do regulamento que nos rege, o castigo relativo a agressões aos membros da equipa de arbitragem podia ir dos 3 meses aos 4 anos de suspensão. Optamos por esta solução porque repudiamos toda e qualquer conduta deste género", alegou. "O processo ao clube seguirá os trâmites legais e acontece porque no relatório do árbitro constam coisas muito graves que não podem voltar a acontecer", afirma.
Recorde-se que toda esta situação foi desencadeada no jogo do campeonato distrital, em casa do Vilariça, quando o Vila Flor vencia por 2-0. Depois de expulsar um outro atleta, o árbitro da partida viu-se interpelado por Zé Manuel, que não se conteve perante a expulsão de um companheiro de equipa e protestou com Nélson Ramos, que pouco depois o expulsou, verificando-se, em seguida, as supostas agressões.