A opinião de ...

A água que no verão há-de regar, em abril e maio há-de ficar

Com as chuvas dos últimos dias, muitos pontos da nossa geografia conseguiram acumulados muito próximos das normais climatológicas para abril. Seriam valores muito positivos se tivesse chovido o que deveria nos meses de inverno, assim, e apesar da precipitação registada ao longo deste mês, a seca continuará a dominar o panorama meteorológico no nosso país nas próximas semanas e meses. Conseguiu-se uma ligeira recuperação da humidade nos solos que será efémera face às previsões a prazo de subida das temperaturas e aumento da evapotranspiração ambiente, proporcionada pela elevada insolação, pois entraremos no período do ano com mais horas de sol em breve.
Vemos chover já desde ontem, devido à passagem de uma frente fria de atividade moderada e hoje, quinta-feira Santa estaremos condicionados por uma bolsa de ar frio pós-frontal nas camadas altas da atmosfera, como sabem o ar frio deixa a atmosfera revoltada, podendo gerar pontualmente trovoadas que podem vir acompanhadas de granizo e rajadas de vento fortes, mais prováveis durante a tarde. As mínimas estiveram em torno dos 6ºC e as máximas estarão nos 14ºC.
Amanhã, sexta-feira Santa, dia santo, já notaremos uma melhoria significativa das condições meteorológicas, com o passar das horas notaremos como os céus irão abrindo em toda a região de oeste para leste e como o sol conseguirá brilhar entre um ou outro aguaceiro fraco, condição essencial para uma subida das temperaturas em especial das máximas. Assim o dia começará fresco, em torno aos 5ºC, à tarde subirão aos 16ºC.
O fim-de-semana de Páscoa promete bom tempo na nossa região, com subida significativa das temperaturas máximas e céu pouco nublado, no sábado de Aleluia chegaremos aos 23ºC em Bragança e domingo de Páscoa aos 21ºC.
No arranque da próxima semana poderíamos assistir novamente ao regresso de alguma precipitação com descida das temperaturas, mas ainda é cedo para o poder confirmar com algum grau de confiança, relembro os nossos leitores que na primavera os prognósticos devem ser vistos sempre com cautela, pois estamos na época da variabilidade meteorológica por excelência, o que torna difícil fazer previsões a mais de 3 dias.
Em relação à seca, tínhamos no final de março e segundo o IPMA toda a região em seca meteorológica moderada, embora nos últimos dias tenhamos assistido a uma certa recuperação dos índices de humidade dos solos em especial nas regiões de montanha afetadas pelas nevadas do início do mês, os solos mais secos encontram-se nos vales do Tua, Douro e Vilariça.

Resta-me desejar a todos uma Santa e Feliz Páscoa.

Poderão acompanhar diariamente as atualizações de toda a informação na página de Facebook e Twitter do Meteo Trás-os-Montes.

Edição
3726