Atual // Educação

Há cada vez mais ‘profes’ no distrito afetados pela epidemia

António G. Rodrigues em Qui, 15/09/2016 - 09:22

A “doença” que tem afetado centenas de professores do distrito de Bragança parece estar a ganhar força. Este ano são 76 os novos casos de professores destacados ao abrigo da Mobilidade por Doença, mais 20 por cento do que no ano passado. Ao todo, os 438 casos representam mais de dez por cento do total nacional de destacamentos nestas condições que foram deferidos pelo ministério da Educação. Ordem dos Médicos mantém silêncio.

Segue imparável a “estranha epidemia” que nos últimos quatro anos tem afetado sobretudo os professores do Nordeste Transmontano. No ano letivo que ontem arrancou oficialmente em todo o país, o distrito de Bragança reúne mais de dez por cento dos 4160 destacamentos em condições específicas (mobilidade por doença, do próprio, de ascendentes ou descendentes diretos) que o Ministério da Educação deferiu. São 438 casos nos catorze agrupamentos do distrito, mais cerca de 70 do que no ano passado.
O maior aumento regista-se em Mirandela (28 casos) enquanto que o agrupamento Emídio Garcia, em Bragança, continua a ser o recordista, voltando a superar os cem professores ali colocados ao abrigo deste expediente.
 
Agrupamento                         Professores destacados
                                          2016
Alfândega da Fé                10
Abade de Baçal                 55
Emídio Garcia                   104
Miguel Torga                      57
Macedo de Cavaleiros      59
Vinhais                             12
Mogadouro                       17
Mirandela                         63
Vila Flor                           17
Carrazeda de Ansiães     12
Vimioso                             5
Freixo de Espada à Cinta 2
Miranda do Douro             10
Torre de Moncorvo            15

Total                                  438

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO IMPRESSA OU EM PDF