Nordeste Transmontano

Covid-19: Distrito aproxima-se da meia centena de casos com polícias, profissionais de saúde e o provedor da Santa Casa de Carrazeda

Publicado por AGR/FP/GL em Sáb, 2020-03-28 01:30

Já são perto de meia centena os casos positivos da covid-19 que o Mensageiro conseguiu contabilizar, apesar do “garrote informativo” promovido pela Direção Geral de Saúde. Esta quarta-feira, o Mensageiro contabilizou pelo menos cinco novos casos em Bragança (três deles profissionais de saúde e dois relacionados com casos anteriores), mais um em Mirandela e dois em Torre de Moncorvo (um deles um emigrante).

Assim, no total registam-se pelo menos 47 casos de covid-19 no distrito, 28 deles em Bragança, sete em Mirandela, quatro em Macedo de Cavaleiros, três em Moncorvo, dois em Carrazeda de Ansiães, um em Alfândega da Fé, outro em Freixo de Espada à Cinta e um em Vimioso.

No hospital de Bragança são já pelo menos oito os profissionais de saúde infetados, cinco deles enfermeiros do serviço de medicina homens, que está a receber os doentes com covid-19 no chamado "covidário".

Da esquadra de Mirandela são já três os polícias infetados, com dois novos casos conhecidos nas últimas horas.
O primeiro caso foi conhecido no início desta semana, atingindo um profissional daquela força de segurança, de 58 anos, que presta serviço na esquadra de Mirandela, mas que reside na cidade de Bragança.

Já nas últimas horas, foram confirmados mais dois resultados positivos da nova pandemia Covid-19, a agentes da mesma esquadra: um de 43 e outro de 52 anos.

Esta situação está a provocar alguma preocupação entre o efetivo daquela esquadra, que comporta cerca de meia centena de polícias, pelo receio de contágio.

O Comandante distrital da PSP de Bragança, José Neto, diz que não há razão para alarme porque os três agentes “já estavam em casa”.

Também foi confirmado o caso positivo do provedor da Santa Casa da Misericórdia de Carrazeda de Ansiães, que já tinha visto a esposa testar positivamente, após uma viagem ao estrangeiro realizada há algumas semanas.
Por precaução, aquela instituição ficará isolada pelos próximos 14 dias.

Várias IPSS da região estão a apostar também na realização de apenas dois turnos diários e com mudanças de equipas a cada duas semanas.