Henrique Ferreira

Professor

Laços de sangue como reduto da confiança política?

A proximidade às eleições europeias de 2019 trouxe para debate as relações familiares na constituição do XXI Governo Constitucional. A questão foi suscitada pela RTP1 em 23 de Fevereiro e foi-se constatando que o problema não é afinal exclusivo deste Governo mas de todos os governos, uns mais que outros, e requer uma intervenção legislativa. O Estado de Direito, Laico e Republicano, não professa nem uma religião nem uma moral específicas.


Natal – uma efeméride sob ataque

Cinco características essenciais definem o Natal do Cristianismo: 1) nascimento de Jesus Cristo e, com ele, a fundação do Cristianismo; 2) consolidação da família monogâmica (uma só mulher e um só homem); 3) definição da família como núcleo central, socializador e educador das crianças; 4) núcleo mantenedor da população da sociedade/ comunidade e, por isso, procriador, quase obrigatório, de crianças; e, 5) elemento de uma doutrina religiosa que formou uma civilização, a chamada civilização Ocidental, de matriz greco-romana e cristã, que também permitiu a emergência do liberalismo, do capita