// Igreja

Pe. Manuel Rodrigues integrou comitiva para receber do Papa símbolos das JMJ

Publicado por AGR/ Ecclesia em Qui, 2020-11-26 09:56

O Pe. Manuel Rodrigues, Diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil e Vocacional da diocese de Bragança-Miranda, foi um dos elementos da comitiva que, domingo, foi ao Vaticano receber, das mãos do Papa Francisco, os símbolos da Jornada Mundial da Juventude.
O Papa entregou a uma delegação portuguesa, na Basílica de São Pedro, a Cruz da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), cuja próxima edição internacional decorre em Lisboa (2023).
“É um passo importante na peregrinação que nos levará a Lisboa, em 2023”, disse, no final da Missa a que presidiu, na Basílica de São Pedro.
A intervenção decorreu perante representantes das dioceses de Portugal e do Panamá, que acolheu a JMJ em 2019.
“Dirijo uma saudação particular aos jovens panamenhos e portugueses, aqui representados por duas delegações que, em breve, realizarão o gesto significativo da passagem da Cruz e do Ícone de Maria ‘Salus Populi Romani’, símbolos das Jornadas Mundiais da Juventude”, referiu Francisco, que aplaudiu este momento simbólico.
O Papa anunciou ainda novidades relativamente à celebração da JMJ a nível diocesano.
“Passados 35 anos da instituição da JMJ, depois de ter ouvido o parecer de várias pessoas e o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida – que é competente no que se refere à Pastoral Juvenil – decidi transferir, a partir do próximo ano, a celebração diocesana da JMJ do Domingo de Ramos para o Domingo de Cristo Rei”, declarou.
“No centro, continua a estar o Mistério de Jesus Cristo Redentor do homem, como sempre destacou São João Paulo II, iniciador e patrono da JMJ”, acrescentou.
O gesto simbólico passagem da Cruz, dos jovens do Panamá para os de Lisboa estava previsto para o último Domingo de Ramos (5 de abril), mas foi adiado por causa da pandemia.
“Queridos jovens, gritai com a vossa vida que Cristo vive e reina! Se vos calardes, gritarão as pedras”, pediu o Papa às delegações presentes.
Concelebraram com o Papa o cardeal Kevin Farrell, prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, e os cardeais portugueses D. José Tolentino Mendonça e D. Manuel Clemente; os bispos auxiliares de Lisboa D. Américo Aguiar e D. Joaquim Mendes, coordenadores-gerais do Comité Organizador Local da JMJ 2023; e três sacerdotes: padre Filipe Diniz, diretor do Departamento Nacional da Pastoral Juvenil; os padres José Alfredo Patrício e António Estêvão Fernandes, reitor e vice-reitor do Colégio Pontifício Português, que colaboram com as atividades da JMJ 2023, em Roma.