A opinião de ...

Em casa da Mãe

Foram milhares as pessoas que no último fim-de-semana de Maio peregrinaram ao Santuário do Imaculado Coração de Maria em Cerejais (Alfândega da Fé). Vindos dos mais diferentes locais, os peregrinos puderam estar mais próximos de Nossa Senhora, estar mais próximos da casa da Mãe.
Maria é aquela que como ninguém sabe acolher. Faz-nos sentir em casa. Mas não é numa casa qualquer. É casa da mãe! E na casa da mãe todos nós somos tratados como se fôssemos o maior, mais belo e o único tesouro existente à face da terra. Como é gentil e meiga Maria nossa mãe! Ela acolhe-nos, guarda-nos no seu regaço, embala-nos nos seus braços. Ali, naquele gesto de embalar, faz-nos sentir tão únicos, tão amados. Somos nesse instante absorvidos e inundados por uma amor tão grande, uma ternura tão intensa, por uma predilecção tão invulgar, que nos esquecemos de que somos adultos cheios de responsabilidades e que, muitas vezes, temos semblantes carregados ou carrancudos, que temos difíceis decisões a tomar, em que parece até que desistimos de viver alegremente, em que, por tantas agruras que a vida nos seus espinhos nos crava, somos inundados por um mar de dor, de sofrimento, de solidão, de esquecimento, de desilusão, de tristeza e de abandono.
Maria, porém, cuida de cada um de nós como só aquela mãe extremosa sabe acolher a amar. Ela limpa-nos, cobre-nos de beijos, apazigua-nos pelo e no seu embalar, enxuga as lágrimas dos nossos olhos, atende com paciente ternura aos nossos pedidos. Que paciência ela tem para aturar os nossos choros, as nossa birras, os nossos pedidos desmedidos e irracionais...!
No entanto, ali está ela, sempre a sorrir, de braços abertos para nos acolher no seu colo e nos encaminhar para Jesus, seu Filho e Nosso Senhor. Oh Maria, medianeira de todas as graças, concede-nos por teu intermédio que nunca nos falte a Palavra de Deus, o banquete Eucarístico e a Misericórdia Divina! Ajuda-nos a ser sempre discípulos em missão. Uma missão que seja sinal da nossa incondicional unidade e na imperturbável fidelidade ao Magistério, ao Evangelho, à Santa Igreja Católica.
Para todos os que viveram connosco esta tão bela e sentida peregrinação ao Santuário do Imaculado Coração de Maria em Cerejais, aqui deixo o meu profundo obrigado! Possamos todos pedir a Maria, a medianeira da Graça e da Paz, que nos conceda a Paz como dom maior das vossas vidas.

Edição
3734